quarta-feira, 13 de julho de 2011

O Sexto Sentido (não é novo, mas é inesquecível).

"I see dead people..."

video

Assisti, recentemente, com alguns primos o filme "Sexto Sentido" do diretor (e também roteirista no caso) M. Night Shyamalan. Apesar de o indiano que possui um nome artístico bem exótico não estar acertando com seus projetos atualmente, o filme "Sexto Sentido" (de 1999) que poderia se encaixar em um suspense psicológico, é de uma trama inigualável.

Bruce Willis, que faz o papel de um psicólogo infantil e Haley Joel Osment, que é o menino que possui o dom (bem... no filme vocês irão ver que parece mais uma maldição) de ver e falar com os mortos são os protagonistas da história. Além de possuírem uma qualidade absurda de atuação (uma das melhores fases de Willis na minha opinião), estes dois interagiam tão bem que você consegue embarcar totalmente nos seus conflitos e dilemas. O garotinho Osment possuía uma expressão que muitos atores atuais jamais conseguirão atingir, fazendo a sua imersão ao filme ser completa.

Fiquei extremante empolgado como o final é surpreendente e conseguia com que todos os detalhes ao longo do filme fizessem sentido. Não acreditei o quão simples tudo era. Vale ressaltar um detalhe bem interessante (e estranho): Toda vez que a cor vermelha aparecer em cena, uma alma estará presente, durante ou logo após, na película. Essa piadinha interna foi descoberta bem depois (lembra Copolla com suas laranjas em "O Poderoso Chefão" quando algo de relevância ao enredo estava acontecendo, sempre aparecia laranjas ou suco de laranja em cena). Tem doido para tudo né...

Dou um conselho: assistam assim que puderem ou reassistam caso não lembrem.
Dou outro conselho: não o faça sozinho... Afinal, a frequência que "eles" aparecem é "all the time".

1 comentários:

Kel Costa disse...

Clássico rs.
Nossa, parece que foi ontem, mas a gnt sabe que é velho! hahahaha

Bjs,
Kel - It Cultura
www.itcultura.com

Postar um comentário