sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Fazia tempo que eu não ria tanto com uma animação como em "Rio".


Ri muito com este longa animado, que Carlos Saldanha (criador da trilogia "Era do Gelo") nos trouxe desta vez. Sendo diretor, este consegue nos envolver com uma trama tão sutil e divertida, que consegue encantar todas as idades.

Sinopse: O filme "RIO" conta a história de Blu, uma arara azul rara que pensa que é a última de sua espécie. Quando Blu descobre que há uma ‘outra’ ele deixa o conforto de sua gaiola em uma pequena cidade de Minnesota e vai para o Rio de Janeiro. Mas longe de ser amor à primeira vista entre o domesticado e incapacitado de voar e a feminista e independente, que voa alto, Jewel. Inesperadamente jogados juntos, eles embarcam na aventura de uma vida, onde aprendem sobre amizade, amor, coragem e estar aberto às muitas maravilhas da vida. “Rio” reúne uma fauna de personagens vibrantes, uma história comovente, mergulhos coloridos, uma música latina contemporânea e cheia de energia.

Com vozes conhecidas como Jesse Heinsenberg ("A Rede Social") que faz a voz de "Blu" e Anne Hathaway (futura Mulher-Gato em "The Dark Knight Rises") que faz "Jewel", o filme nos prende do começo ao fim. Além dos personagens extremamente carismáticos, a história tem todos os aspectos de uma animação de primeira, trazenod figuras que logo entram para o nosso gosto.

O melhor é o cenário brasileiro pelo qual o filme se passa. Por ter sido feito por um compatriota, creio eu, o filme não traz aquela mania de filmes hollywoodianos de insistir em colocar pessoas que falam um "portunhol" bem ruinzinho, que nada tem a ver com nossa língua. Além de respeitar nossas características, a película se passa na época do carnaval no Rio de Janeiro. Referências e brincadeiras são feitas ao longo do filme especialmente para nós (piadas internas sabe...).

O filme nos joga um tema bem atual, que é a extinção de espécies nativas de nossas matas e a biopirataria, algo tratado de forma leve e levado durante o enredo, sem ir para o lado "alerta" ou de "denúncia" do problema.

O filme me agradou bastante e merece um glorioso 9,0 na minha humilde opinião.

1 comentários:

Leonardo disse...

Nossa eu vi esse filme quando lançou no cinema e era muito fatástico principalmete pelos efeitos em 3D fantástico. Parabéns pela resenha Matheus vou ver o filme de novo agora porque eu vi quando lançou e faz um tempinho.

Leonardo | lendonoquarto.blogspot.com

Postar um comentário