segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Vale relembrar: "O Senhor das Armas"

Está bem! Sei que o filme é de 2005, porém vale ser citado. 
Obs: Este pôster foi um dos mais maneiros já feitos, não concordam?

Rapidamente: Yuri Orlov (Nicolas Cage) é um ucraniano, criado em Nova York e que não encontra sentido na vida. Os anos 80, período onde o filme inicia, estava no auge da Guerra Fria e já mostrava uma URSS que não podia se sustentar direito, exceto pelo tamanho de seu poderio bélico. Este resolve entrar para o mundo do tráfico de armas, após presenciar um atentado entre gângsters em um restaurante (vão assistir para saber o motivo!). Retratando vários períodos de sua vida, o filme traz muito um apelo narrativo, com Cage narrando seus pensamentos e filosofias para quem está assistindo, enquanto vemos este negociar, subornar, fugir e fazer contatos importantes em sua "carreira".

Trazendo uma perspectiva extremamente diferente, como já mencionado, percebemos os motivos por trás dos conflitos existentes no mundo e também quem realmente se beneficia desta insanidade. Ao longo do filme, percebemos que o personagem tenta se convencer ao máximo que apenas vende e não influi no destino das armas... Porém, já para o final, este começa a se questionar devido aos atos de pessoas ao seu redor. Porém, sem nenhum tipo de "redenção", algo que gostei bastante.

Não sou fã do Cage... Sinceramente, acho ele muito sem emoção (ao meu ver)... Porém, este foi o único filme que eu gostei tendo ele como protagonista (bem... não o único... tem "Cidade dos Anjos" também...). A proposta do filme era tão boa, que até inspirou ele!

Um filme de duas horas que realmente vale ser assistido e que, quando nos damos conta, já percebemos que sabemos da conclusão que ele nos informa ao fim de sua "história de vida". Que apenas nos sentimos mais seguros em fechar os olhos e acusar aqueles que a mídia toma como bodes expiatórios e transforma no "lado negro"... Mas na verdade, são apenas as pequenas extensões dos verdadeiros vilões.

5 comentários:

Equipe TriBooks disse...

Oi! Já vi este filme há um tempo atrás e ele é muito bom, gostei demais.

Beijos,

Paula

http://tribooks.blogspot.com
Twitter:@Tri_Books

O Guri disse...

Ainda não assisti, nunca me chamou atenção...

Olha só, eu já tinha vindo aqui no Curioso Inovador, se me lembro bem você falou num post sobre as capas da Marina Ávila. Mas depois disso nunca mais vim aqui. sahsahsha

Acho muito boa a sua ideia de divulgar o Reino de Mira assim. Sei que o mercado editorial brasileiro é um ninho de cobras, então no que eu puder ajudar eu ajudo. Logo seremos colegas.

Obrigado por colocar meu link lá no Livros e Atitudes, nunca consegui fazer aquilo direito. Vou voltar sempre.

Abraços,

O Guri

V.A.Magalhães disse...

Caro "Guri"

O post sobre as capas foi do meu colega Lins e creio eu, foi ele tbm q te ajudou. E tbm quem escreveu Reino de Mira. XD

V.A.

Thiago D. disse...

Esse filme é mesmo muito bom. E sim, o postêr é um dos mais legais que já vi. (:

Lins disse...

Oi, "O Guri".
Ah, eu que te agradeço por ser mais um dos apoiadores da campanha! =D
E realmente aquele post foi um dos mais movimentados que nós tivemos por aqui. xD
Agradecemos suas visitas! =D

Postar um comentário