domingo, 20 de maio de 2012

Programa de Colonização (para NÓS!)

"Das 400 bilhões de estrelas da Via Láctea, será que a nossa é a única com um planeta habitado? É muito mais provável que o universo esteja fervilhando de sociedades avançadas"  
Carl Sagan, "Cosmos".

Eu sempre gostei desse assunto. Não me considero um lúnatico (assim como os malucos não se acham malucos, fazer o quê...) que vê extraterrestres em tudo que acontece de estranho no mundo porém, existem tantas evidências que apontam para o fato de que não estarmos sós e que já tivemos visitantes na Terra que acho difícil isso ser uma grande "trollagem" histórica ou governamental (apesar de já ter sido usada em benefício de certos governos, como gostaria de explorar em outras ocasiões).

Hoje, gostaria de apresentar algo, no mínimo, interessante. Em 1950, três anos após o caso mais conhecido da ufologia mundial: Roswell, o presidente dos EUA, Harry Truman, pediu aos especialistas do MJ-12 (grupo de especialistas e militares treinados para estudar qualquer atividade alienígena no ocidente) um relatório sobre a atividade destes no planeta. 

Com o intuito de apresentar essa possibilidade aos seus generais (para defesa) sem passar informações secretas, o relatório chamado de "Etapas para a Invasão" foi enviado ao Truman como o aparente "protocolo" que os ET's estavam seguindo. Porém, um problema surgiu: como apresentar isso aos seus comandantes sem soltar todas as informações, afinal, Roswell havia ocorrido há pouco tempo e muita coisa havia sido encoberta, alguém desconfiaria?

Os assessores do então presidente "resolveram" o problema camuflando-o e renomenado este como etapas de um "Programa de Colonização", caso os EUA viesse a encontrar com seres inteligentes no início da chamada Era Espacial, empreendida como um combate indireto entre os americanos e soviéticos na Guerra Fria. Este foi tão bem disfarçado que foi liberado ao público anos depois, algo que vocês podem conferir na íntegra:

Fase 1: Descobrir se o planeta é habitado por seres inteligentes. Vigiaríamos e procuraríamos lugares adaptavéis como bases de aproximação, provavelmente luas.

Fase 2: Aproximação por sondas e aparelhos não tripulados de exploração. Estes iriam conhecer mais de perto a população nativa e guardar dados do planeta estudado.

Fase 3: Com base nesses dados, analisaríamos suas armas e veículos. Teríamos certeza que não haveria risco aos nossos astronautas. Para fazê-lo, outros módulos mais específicos variam essa verificação.

Fase 4: Pela primeira vez, nossas naves com homens se aproximariam do planeta. Agora, descobrir se os seres são amistosos ou hostis é essencial. No segundo caso, como demonstrariam tal agressividade. Colocaríamos antenas em locais isolados e mapearíamos locais importantes de tal civilização.

Fase 5: Pousaríamos no planeta em áreas desabitadas para estudar fauna e flora, incluindo os seres inteligentes. Talvez, pegaríamos alguns exemplares para pesquisa destes seres.

Fase 6: Agora, nossos astrounatas decidiriam se deveriam ou não se revelar com esta sociedade nova. Caso sim, sobrevoaríamos os grandes contigentes populacionais e os comandantes do projeto buscariam entrar em contato com os líderes nativos. Agentes disfarçados iriam conhecer melhor a população e, se possível, manipulá-la.

Fase 7: Aterrisaríamos e os nossos homens fariam contato direto com os seres. Tal contato irá depender das intenções dos nativos como também das nossas.

Para bom entendedor... não precisa ser um gênio para saber o trabalhinho que os assessores fizeram no documento oficial. Eu sei que parece uma grande brincadeira, mas o documento ao lado mostra que tal grupo relamente existiu (ou existe) nos EUA, com a assinatura do próprio Truman e, sinceramente, se fossem bobagens sem sentido, não vejo por que os americanos (e também os soviéticos e nazistas) gastaram tanto dinheiro em pesquisas, informantes e contraespionagem ao longo do século passado.

Independente do que meus leitores acharam, ao menos essas teorias malucas renderam e rendem ótimos (e horríveis) filmes de invasões e contatos alienígenas ao longo desses anos. Mas, que continua a ser intrigante para mim, continua...

Fontes: Superinteressante (apenas a parte que explica o caso Roswell)

1 comentários:

Caçadora de Livros disse...

Super interessante!!!
Eu também fico super curiosa sobre eles, afinal várias galáxias e somente humanos por aqui. Ah tá...
Abs,

Postar um comentário