quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

O último desafio


O mais recente filme de Arnold Schwarzenegger, cujo o nome seria impossível escrever sem pesquisar no google, é um dos piores, se não o pior, que já assisti com atuação dele. Com uma história, no mínimo, desvirtuada do tracejar dos grandes roteiros, o longa deixa muito a desejar em seu seguimento de enredo, cenas de ação e frases de efeito que não conseguem causar efeito algum.
O xerife de uma pequena cidade de estrada, Ray Owens (Arnold Schwarzenegger) se vê como o único capaz de impossibilitar a fuga de um procurado fugitivo para o Texas e para isso terá a ajuda de mais três companheiros, dois deles Frank Martinez (Rodrigo Santoro) e Lewis Dinkum (Johnny Knoxville - Jackass) que não fazem bem o perfil de grandes policiais.
Aviso de Spoiler.
Bom, o tropeço do filme, e cá entre nós, grande tropeço, é o fato de o fugitivo conseguir se desvencilhar e massacrar equipes enormes de agentes altamente capacitados e muito bem treinados para no final, ver tudo ser "perdido" por conta destes quatro policiais.


O último desafio é desprovido de um enredo grandioso, no máximo deve ser concebido a ele o título de medíocre. As atuações contem falhas, muitas, mas chegam próximas a serem dignas de elogio, porém não suficientes para salvarem o filme. Durante todo o longa você se pergunta o porque de estar dentro da sala de cinema, se arrepende do dinheiro gasto no ingresso e olha fervorosamente o relógio na expectativa de que as horas passem logo. A não ser que você vá assistir o filme com um grupo de amigos para rir das falhas.
Bom, mas se você gosta de longas que carregam esse estilo, pode ir em frente e um "bom" filme.

3 comentários:

V.A.Magalhães disse...

Nossa que ódio no seu coração... kkkkkk Eu creio que um filme do Arnold depois de 10 anos fora das telonas (tirando as participações em Os Mercenarios) merece ser assistido simplesmente pq vc quer ver o cara novamente kkkkkkk Se vc levar mais pela nostalgia da coisa, creio que vale à pena...

V.A.Magalhães disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lins disse...

É, olhando pelo lado nostálgico, para quem é fã do cara, vale a pena, sim!

Postar um comentário