terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

A Disney e seu "Paperman"

 

Após voltar de minha peregrinação ao Tibet, onde fui estudar com os monges a arte de aturar gente estúpida... certo, é mentira, não sei mentir direito... eu estava entediado e sem inspiração para ficar escrevendo aqui. Contudo, desejo pegar o ritmo novamente e espero que vocês gostem de algumas referências, filmes e livros que andei verificando no meu tédio... quer dizer... no meu exílio.

Entretanto, antes de começar, eu trouxe um curta da Disney chamado "Paperman". "Monstro do pantâno, por que diabos você trouxe isso para o blog?" vocês irão se perguntar, e eu respondo: "Porque eu... quis."

Esperavam algo poético ou bonito da minha resposta é? Pois é, não será preciso falar ou dar minha opinião sobre ele pois, este desenho sem falas e cores, consegue se expressar por si só. E sim, não voltei muito bem da cabeça da minha jornada de iluminação chamada apropriadamente de: "Se liga meu véio".

Adendo: o Diretor estreante, John Kahrs, trouxe nessa animação uma nova técnica que mistura animação computadorizada e desenhos à mão... um verdadeiro exemplar do que Pixar e Disney podem fazer juntas, cada uma com sua especialidade, mesmo que a última seja dona da primeira.


Gostaram? Compartilhe esse blogueiro maluco ou o vídeo com seus amigos e apresente nosso blog!

2 comentários:

Bruno Medeiros disse...

Paperman tem um quê tão descontraído que o deixa muito intrigante. Não sabia da técnica usada pelo John, achei muito maneiro!

Abraços,
www.garotodoslivros.blogspot.com.br

Graziella Mafraly disse...

Primeiramente, adorei a sua "desculpa" por ter sumido por um tempo do blog. Da próxima vez que eu ficar longe do meu, vou dizer que fui nessa mesma peregrinação ao Tibet, estudar com os monges a arte de aturar gente estúpida. (amei...)
Em relação ao vídeo, aí o assunto é sério...
Assisti e estou meio que emocionada até agora.... rs...
Técnicas a parte, foi muito bom assisti-lo.
Parabéns pelo blog, apesar de eu já conhecê-lo.
Grande abraço.

Postar um comentário